Entenda as permissões de apps

Os apps são serviços de terceiros que você pode conectar ao workspace Slack. Cada app tem um conjunto exclusivo de escopos de permissões que indicam quais informações esse app pode acessar no Slack e como elas podem ser usadas. Este guia explica melhor as permissões de apps e como avaliá-las.

 

Visão geral das permissões de apps 

Os escopos de um app dependem do que ele faz. Em geral, apps podem fazer três coisas no Slack: 

  • Ver informações
  • Postar informações 
  • Realizar ações 

Por exemplo, imagine que você instalou dois apps diferentes no workspace: o Google Agenda e o Twitter. O app do Google Agenda ajuda a equipe a gerenciar calendários e responder a convites de reuniões no Slack. Esse app pode ter acesso aos canais, perfis de membro e mensagens para garantir que as atualizações das reuniões e as notificações de eventos cheguem aos lugares certos.

O app do Twitter, ajuda os membros do workspace a acompanhar a atividade social da empresa, puxando notificações do Twitter para o Slack. Esse app só pode postar mensagens em canais específicos. 

Observação: ao instalar apps no Slack, recomendamos escolher somente ferramentas e serviços nos quais você confia. Antes de adicionar um app, você pode revisar a política de privacidade na página dele no Diretório de apps do Slack. 

 

Avaliar as permissões do app 

Duas coisas devem ser levadas em consideração ao avaliar as permissões de um app: 

  • As informações que o app poderá acessar no Slack, como perfis de membros, nomes de canais, mensagens ou arquivos.  
  • O que o app pode fazer com as informações que acessa, como postar mensagens, modificar conteúdo ou criar canais.

Apps instalados

Se um app já estiver instalado no seu workspace, faça uma pesquisa na guia Apps instalados na página Apps do workspace, no Diretório de apps do Slack, para ver quem instalou o app e que informações ele pode acessar.

Apps novos

Antes de instalar um app ou aprovar uma solicitação de instalação, você verá uma lista completa das permissões solicitadas, incluindo as informações que o app pode visualizar e as ações que ele pode realizar no seu workspace.

Os apps podem realizar ações em nome de um usuário ou do app. Por exemplo, um app pode pedir permissão para acessar mensagens em um canal de que um usuário faz parte ou para postar mensagens em nome dele. Os apps também podem realizar ações independentemente dos usuários, como adicionar comandos de barra ou postar mensagens. 

Captura de tela das permissões do app Google Agenda 

Bots

Alguns apps criam usuários bot no Slack. Os bots podem acessar as mesmas informações que os membros do workspace e também podem realizar as mesmas ações.

Se um app que você instalar solicitar o escopo de bot, isso significa que esse app é mais antigo e pode ter acesso a muitas ações e informações no Slack. Os apps mais novos solicitam um conjunto mais restrito de escopos, que permitem o acesso dos bots a ações e informações específicas, não importa se o usuário bot do app foi atualizado ou não.

Captura de tela das permissões do app Google Agenda 


Ver tipos de acesso 

Os tipos de acesso ajudam você a entender o tipo de informação que um app pode visualizar no Slack. Os proprietários e administradores de workspace podem filtrar os apps por tipo de acesso nas guias Apps aprovadosApps restritos ou Apps instalados na página Apps do Diretório de apps: 

  1. No app para computadores, clique no nome do workspace na parte superior à esquerda. 
  2. Selecione Configurações e administração no menu. Depois, clique em Gerenciar apps para abrir o Diretório de apps. 
  3. Clique em Apps na parte superior da barra lateral esquerda. 
  4. Selecione uma guia na parte superior da tela para ver Apps instaladosApps aprovados ou Apps restritos
  5. Clique no menu suspenso abaixo de Tipos de acesso para ver os apps com diferentes tipos de acesso.