Colocar workspaces Slack na lista de permissões de uma rede

Este guia explica como os administradores de TI podem usar um proxy SSL na rede corporativa para colocar workspaces Slack na lista de permissões. Para evitar que os usuários da sua rede entrem em workspaces que não estejam na lista de permissões, você pode limitar as conexões a toda a organização do Slack e/ou a uma lista de workspaces externos.


O que é possível incluir na lista de permissões? 

  • Seu workspace Slack
  • Uma organização do Enterprise Grid completa e todos os workspaces conectados
  • Workspaces externos fora da sua organização do Enterprise Grid, como os de fornecedores, prestadores de serviços ou clientes


Como funcionam as listas de permissões

Os administradores de TI podem configurar um servidor proxy local ou em nuvem para interceptar o tráfego para o slack.com. O proxy insere novos cabeçalhos HTTP (X-Slack-Allowed-Workspaces-Requester e X-Slack-Allowed-Workspaces) que indica os workspaces que podem ser acessados pelos funcionários.

On-premises-SSL-Proxy.png

Quando o proxy for ativado, os funcionários poderão acessar os workspaces externos e/ou da organização que estejam na lista de permissões, além de continuar usando o Slack normalmente. Se alguém tentar entrar em um workspace que não está na lista de permissões, será exibida uma mensagem de erro.

Sign_in_error.png


Colocar workspaces na lista de permissões de uma rede

Confira o que você precisa saber para começar:

  1. Confira o servidor proxy: verifique se o servidor proxy é compatível com a intercepção de SSL. Recomendamos que você consulte seu produto ou serviço para saber mais sobre como configurar o cabeçalho HTTP.
  2. Identifique os IDs da organização ou do workspace: entre em contato com o gerente de sucesso do cliente ou fale conosco para pedir uma lista dos IDs da organização ou do workspace.
  3. Configure estes 2 cabeçalhos HTTP:

    Cabeçalho 1: adicione o cabeçalho X-Slack-Allowed-Workspaces-Requester e defina o valor dele como o ID da organização ou do workspace que representa a sua conta. Se você não fizer isso, o próximo cabeçalho não funcionará.

    Cabeçalho 2: Adicione o cabeçalho X-Slack-Allowed-Workspaces e defina o valor dele como uma lista separada por vírgulas dos IDs das organizações e/ou dos workspaces permitidos. Eles representam as organizações e/ou equipes que precisam estar na lista de permissões. 

 

Quem pode usar este recurso?
  • Proprietários eadministradores de workspaces
  • Planos PlusEnterprise Grid