Residência de dados do Slack

Com a residência de dados do Slack, as equipes globais podem escolher em que região certos tipos de dados em repouso são armazenados.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre residência de dados:

Observação: o recurso de residência de dados não altera outros aspectos do Slack além da localização do armazenamento de dados. O Slack continuará armazenando e processando os dados de outras categorias de acordo com o seu contrato de serviços do Slack e com a Política de Privacidade do Slack.


Locais onde a residência de dados para o Slack está disponível

Na tabela abaixo, veja onde a residência de dados está disponível e as regiões de backup disponíveis.

Região de residência de dados Região de backup de dados
Frankfurt, Alemanha Paris, França
Paris, França Frankfurt, Alemanha
Tóquio, Japão Osaka, Japão
Sydney, Austrália Sydney, Austrália*
Londres, Reino Unido Londres, Reino Unido*
Montreal, Canadá Montreal, Canadá*

*O Slack replicará os dados para manter a residência de dados e o backup de dados na mesma região.


Como funciona a residência de dados do Slack

Dados do cliente

As seguintes categorias de dados do cliente serão armazenadas em repouso em um centro de dados na região selecionada pelo cliente a partir da data de ativação da residência de dados:

  • Mensagens, postagens e snippets
  • Arquivos (por exemplo, imagens, documentos, etc.) enviados ao serviço do Slack
  • Índice de pesquisa de dados do cliente
  • Mensagens e arquivos gerados por apps e bots

Outras categorias de dados do cliente, como informações de perfil do usuário, nomes de canais, assuntos e descrições dos canais, podem demorar ou estar indisponíveis para armazenamento na região da residência de dados.

Outros dados

As seguintes categorias de dados podem ser processadas e armazenadas em regiões fora da região de dados do cliente:

  • Informações sobre o workspace e as inscrições ao canal
  • Dados usados para avaliar participação, uso e receita
  • Dados usados para análises e para medir a qualidade do serviço, por exemplo, logs limpos
  • IDs gerados pelo Slack em nome do cliente

Migração de dados

Se um novo workspace ou uma nova organização do Enterprise Grid forem criados em uma região de residência de dados, os dados do cliente serão armazenados na região selecionada a partir da data da criação.

No caso de clientes existentes que quiserem ativar a residência de dados, é possível migrar os dados para uma região de dados selecionada a qualquer momento. Quando os dados de uma organização do Enterprise Grid ou de um workspace são migrados, todos os dados novos dos usuários começarão a residir na nova região. No entanto, os dados antigos continuam nos Estados Unidos. Ao longo do tempo, o Slack vai migrar os dados armazenados nos EUA para a região de dados selecionada pelo cliente.

Canais compartilhados

Se organizações externas conectadas por um canal compartilhado estiverem na mesma região de dados, todos os dados dos clientes também permanecerão nessa região de dados. Se as organizações estiverem em regiões de dados diferentes, acontecerá o seguinte:

  • As mensagens de cada organização ficarão em suas respectivas regiões de dados.
  • O índice de pesquisa do canal compartilhado ficará na região de cada organização.
  • Caso o canal pare de ser compartilhado, cada organização receberá uma cópia dos dados compartilhados anteriormente pela outra.

Enterprise Key Management

Os novos clientes do Enterprise Key Management (EKM) podem optar por criar e armazenar suas chaves de criptografia em uma região de dados específica com residência de dados. No momento, clientes existentes do EKM não podem armazenar suas chaves de criptografia em uma região de dados específica, mas podemos oferecer esse recurso no futuro.

Está pronto para começar?  Entre em contato com nossa equipe de vendas.

Quem pode usar este recurso?
  • Só o proprietário principal pode ativar a residência de dados para um workspace ou uma organização
  • Planos Plus e Enterprise Grid